segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

SIRIUN - In Chaos We Trust (Álbum)


2017
Selo: Independente
Nacional

Nota: 9,4/10,0

Tracklist:

1.      Mass Control
2.      Infected
3.      Spread of Hate
4.      Cosmogenesis
5.      In Chaos We Trust
6.      Transmutation
7.      Intent       
8.      Becoming Aware


Banda:


Alexandre Castellan - Guitarras, vocais
Hugo Machado - Baixo

Convidados:

Kevin Talley - Bateria


Contatos:

Assessoria: http://wargodspress.net/site/ (Wargods Press)


Texto: Marcos “Big Daddy” Garcia


As bandas de Metal nacional são obrigadas, desde cedo, a enfrentarem enormes dificuldades, e apenas os mais aptos e raçudos são capazes de sobreviver. É um dispositivo semelhante ao que a natureza usa para selecionar as espécies mais aptas para se perpetuarem. Nem sempre é justo, mas é assim. E uma banda que ainda se encontra nos porões do underground, mas com enormes possibilidades de crescimento, é o grupo SIRIUN, natural da cidade do Rio de Janeiro (RJ). Basta uma ouvida em “In Chaos We Trust”, disco de estreia deles, e perceber isso claramente.

Basicamente, a banda usa de tantas influências musicais diferentes que fica bem difícil de rotular o que eles fazem. É algo abrasivo e moderno, mas recheado de melodias e passagens de música oriental e toques experimentais em termos musicais. E sobram energia e agressividade no trabalho deles, logo, se preparem para serem imersos em uma experiência musical nova e tentadora.

Em poucas palavras: “In Chaos We Trust”é um disco muito, muito bom, mas bem complexo.

As mãos de Alexandre Castellan (guitarrista/vocalista e líder do grupo) estão na mixagem, na produção (dividida com Kevin Talley, baterista conhecido por seus trabalhos com SIX FEET UNDER, SUFFOCATION e CHIMAERA), e a masterização é assinada por Alan Douches. Tudo feito para que a qualidade sonora de “In Chaos We Trust” fosse a melhor possível para conseguir fundir tantas influências musicais diferentes de uma vez. E eles conseguiram, pois se existem peso e timbres instrumentais modernos, por outro a clareza não foi comprometida em momento algum, bem como a escolha dos timbres ficou ótima.

A arte da capa é assinada por Niklas Sundin, artista gráfico e guitarrista do DARK TRANQUILLITY, e essa faz uma apresentação agressiva e densa, mostrando que a banda tem por virtude ser voltada às vertentes de Metal extremo.

Musicalmente, se percebe que o SIRIUN é um grupo com ideias musicais maduras, mas com uma enorme diversidade de elementos musicais. E adicione a isso uma técnica instrumental muito boa, arranjos ótimos e uma criatividade ilimitada. Sim, o grupo é promissor, verdade seja dita.

Com 8 canções que duram, em média, 4 minutos, não é de se estranhar que “In Chaos We Trust” não soe entediante em momento algum. Mas podemos destacar o valor da técnica e abrasiva “Mass Control” (uma agressividade moderna permeia os instrumentos, mesmo nos momentos em que imperam a essência Death Metal da banda, especialmente nos riffs de guitarras), as melodias dos momentos mais limpos de “Infected” (que tem um jeitão Grooveado bem tribal, com baixo e bateria mostrando seu valor, e mesmo alguns momentos de Oriental Music surgem de forma bem espontânea), a introspecção densa, complexa e envolvente de “In Chaos We Trust” que mostra uma boa diversidade de timbres vocais sob um andamento não tão veloz, o groove ardente e moderno das guitarras em “Intent”, e a insanidade caótica de “Becoming Aware”.

Esmagador e triturador de ossos, “In Chaos We Trust” está para ganhar uma versão remasterizada em breve. E depois da gravação, se juntaram a Alexandre na banda o guitarrista Elvis Damigo, o baixista Ricardo Amorim e o baterista Bráulio Drumond.

Uma das revelações de 2017, sem dúvidas!