segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

DEVICE - Godless


Ano: 2018
Tipo: Extended Play (EP)
Selo: Independente
Nacional


Tracklist:

1.      Silenced by Blood
2.      Message to the Clergy
3.      Loveless
4.      Igreja Universal


Banda:

Italo Guardieiro - Vocais
Marco Mendes - Guitarras
Daniel Gonçalves - Baixo
Diego Campos - Bateria


Ficha Técnica:

Device - Produção
Pedro Tavares - Mixagem, masterização
Raphael Gabrio - Capa


Contatos:

Site Oficial:
Twitter:
Youtube: youtube.com/DeviceVIDZ  
Assessoria:



Texto: Marcos “Big Daddy” Garcia


Existem bandas, tanto no Brasil quanto no exterior, cuja finalidade não é a de criar algo inovador em termos de Metal. Muitos preferem fazer apenas aquilo que possuem em si. E isso não é algo ruim, de forma alguma, pois bons trabalhos surgem também nessa linha de pensamento. O agora quarteto DEVICE, do Distrito Federal, é a prova disso em “Godless”, recém-lançado EP do grupo.

Como dito, a banda não tem a intenção de inovar, mas apenas de fazer seu Death/Thrash Metal brutal conforme aquilo que passar na cabeça de seus integrantes. Mas mesmo assim, se perceber no trabalho do quarteto uma pegada envolvente, com boas mudanças de ritmo, e um trabalho musical coerente e feito com garra. E as canções do EP são preenchidas por bons riffs de guitarra, um trabalho bem pesado e técnico de baixo e bateria, e vocais que transitam bastante entre timbres guturais e partes esganiçadas.

É ouvir e gostar!

Em termos de sonoridade, a proposta sonora de “Godless” não é de ser um disco extremamente bem acabado, mas sim espontâneo (o que de forma alguma significa que ele é mal gravado). Tudo está claro e audível, com boa qualidade, mas a banda escolheu timbres mais crus para as guitarras, para que o disco soasse brutal, uma decisão muito boa, digamos de passagem. A capa é bem simples, buscando algo mais seminal em termos de Death Metal na apresentação visual.

As quatro músicas mostram como do DEVICE amadureceu nos últimos anos. A crueza brutal de “Godless” não está despida de boa técnica ou mesmo de arranjos musicais de primeira. De forma alguma, o grupo mostra-se pronto para novo desafios musicais, agora que se tornaram um quarteto (este é o primeiro trabalho do grupo com esta formação).

“Silenced by Blood” é uma música rápida, cheia de energia e que eleva a adrenalina do ouvinte, mas cheia de ótimas mudanças de ritmo, sendo preenchidas por ótimos riffs de guitarras e solos tradicionais do gênero. Em “Message to the Clergy”, a banda mostra-se mais uma vez com uma pegada rápida, mas cheia de passagens cheias de tempos diferentes (mostrando como baixo e bateria estão bem em termos de técnica e peso). Mantendo a mesma pegada opressiva e com boa técnica instrumental é “Loveless”, onde ser percebe que os vocais possuem timbres guturais que nos permitem compreender as letras. E em “Igreja Universal”, temos uma versão do grupo para o velho clássico do R.D.P., que ganhou uma roupagem Death/Thrash muito boa, personalizando a canção, lhe impondo nova vida.

No mais, o DEVICE se mostra revigorado e pronto para novos desafios. E “Godless” abre um leque de muitas possibilidades para a banda.

Nota: 87%