terça-feira, 3 de outubro de 2017

SYN TZ - Heavy Load (Álbum)


2017
Selo: Independente
Nacional

Nota: 8,0/10,0

Tracklist:

1. Stubborn
2. The Decline
3. Killing Me
4. Under Control
5. Held by the Cold
6. Shining for All
7. Erase It
8. Headbanger
9. Mirror
10. Louder and Harder
11. My Fear


Banda:


Jay Heart - Vocais
Marco A. G. - Guitarras
Edu Beeck - Baixo
Wander Verch - Bateria


Contatos:

Site Oficial: www.syntz.net
Twitter:
Bandcamp:


Texto: Marcos “Big Daddy” Garcia


Nos dias atuais, muitas bandas têm buscado fazer o som que desejam sem quererem inovar aquilo que já existe. Óbvio que muitas vezes o produto final não fica bom, já que existem bandas que só usam “control C + control V”, ou seja, copiam e colam. Mas existem outras que reúnem suas influências e conseguem dar uma personalizada ao próprio som. No segundo grupo, está o SYN TZ, quarteto de Balneário Camboriú (SC), que lança seu primeiro álbum, “Heavy Load”.

Mixando Metal tradicional com elementos de Speed/Thrash Metal e Hard’n’Heavy dos anos 80, mas com um “appeal” moderno e muito pesado, o trabalho do quarteto é bem personalizado e cheio de energia. Soa pesado e intenso, mas com muitas linhas melódicas interessantes e belos arranjos instrumentais. E assim, sem buscar inovar ou criar um estilo de Metal diferente, eles mostram-se uma banda muito boa.

Produzido por Renato Pimentel, com mixagem e masterização no The Magic Place Studios (em Florianópolis), o resultado é uma sonoridade polida e bem feita que nos permite entender o que o grupo está tocando, mas sem deixar de soar pesado e agressivo como deve. E a banda optou por uma apresentação visual (capa e layout) bem simples, para que o foco do ouvinte fique apenas na música que eles fazem.

O trabalho do SYN TZ, musicalmente falando, é muito bom. Vocais muito bons, guitarras cuspindo riffs de primeira (e solos com ótimas melodias), baixo e bateria com uma solidez incrível na base rítmica, e tudo bem direto e sem firulas, mas com a preocupação estética de ser bem arranjado.

Embora todas as canções se nivelem por cima, a agressividade que beira o Thrash Metal de “Stubborn” (com guitarras de primeira, boas linhas melódicas e um trabalho fantástico de baixo e bateria), as melodias sedutoras da bruta “The Decline”, o peso mamutesco à lá BLACK SABBATH da trinca “Killing Me”, “Under Control” e de “Shining for All” (esta última com alguns backing vocals que remetem ao Hard/Glam dos anos 80), as harmonias pesada e cheias de melodias agressivas de “Erase It”, e as melodias Hard’n’Roll de “Headbanger” são os pontos altos do disco. Mas as faixas bônus (gravadas em 2013) “Mirror”, “Louder and Harder” e “My Fear” também são muito boas.

Mais um belo nome para o cenário nacional, logo, ouçam “Heavy Load” e se divirtam!